Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

UM PAR DE BOTAS

UM PAR DE BOTAS

Info. CARRIS

Caminhada às Minas dos Carris
Trata-se de um percurso bastante fácil de seguir, mesmo sem mapas, porque se caminha sempre ao longo de um estradão que, antigamente, dava acesso às Minas dos Carris - umas minas de volfrâmio já desactivadas. O grau de dificuldade médio/elevado deriva do desnível do percurso - sobe-se sempre em direcção às minas - e da distância a percorrer. Se decidir fazer a caminhada no inverno, pode ser que encontre neve. Se decidir fazê-la no verão, cuidado com as cobras.
O ponto de partida é o posto de fronteira da Portela do Homem, onde pode deixar o seu carro. Desça ao longo da estrada de alcatrão, passando ao longo do Curral de S. Miguel para, um pouco mais à frente, atingir a ponte de S. Miguel sobre o rio Homem. Aqui pode ver a queda de água e o poço que no verão fazem a delícia de muitos visitantes. Neste local, encontra uma cancela que impede a passagem a viaturas e marca o início do estradão de acesso às Minas dos Carris.
Siga sempre ao longo desse estradão, tendo pelo lado esquerdo a Encosta do Sol, que no inverno, com o aumento das chuvas, dá origem a diversas quedas de água. Do lado direito, mais sombrio, grandes fraguedos se elevam, com corgas de vegetação muito densa.
Algum tempo depois da partida, chega à Fonte da Abilheira, onde se poderá abastecer de água fresca. Bastante mais à frente, passa a ponte sobre a Ribeira Água de Pala e, algum tempo depois, passa a ponte sobre a Ribeira do Cagarouço e, mais à frente, a ponte sobre a Ribeira de Madorno, que marca sensivelmente o meio do caminho até às minas.
Caminhe assim até à Chã do Teixo, local assim designado por ter aí existido uma árvore com o mesmo nome. Um pouco mais acima, já bem no alto, passe sobre um pequeno pontão, designado por Chã das Abrótegas, onde pode ver os restos de uma antiga branda (local de pernoita de pastores).
Após caminhar um pouco mais, está perto do alto e o cume mais próximo é o dos Carris (1504m). Um pouco mais além, está o Pico da Cabreirinha (1544m), o ponto mais elevado da serra e do PNPG, miradouro deslumbrante de terras galegas e do Barroso.
Chegado às minas, pode visitar todo o local, já bastante degradado, tendo em atenção os fundos buracos das minas. Se quiser Do alto pode divisar vários lugares de referência do PNPG. Faça aí uma pequena paragem para apreciar o Corgo de Lamalonga, local onde se depositaram os resíduos da lavagem do minério ao longo do período de laboração da mina.

Edifícios das minas e lagoa da lavagem do minério
Se quiser um bom sítio para almoçar, desça junto do edifício da lavagem, atravessando para o vale da Ribeira das Negras, junto ao Pico da Matança.
O regresso é efectuado pelo mesmo percurso, mas no sentido inverso.

publicado às 09:25

Patrocínios

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

AGENDA MENSAL

JANEIRO

7-8 SERRA DA ESTRELA

14 SERRA DO GERÊS

21 SANTO TIRSO

28 CAMINHA

FEVEREIRO

11 SERRA DO GERÊS

18 BARCELOS

25 AÇORES

25 CAMINHADA DE CARNAVAL

MARÇO

4 SERRA DO XURÊS

11 VIANA DO CASTELO

18 FAFE

18-20 PICOS DE EUROPA

20 ANIVERSÁRIO UPB

25-26 CHAVES

ABRIL

1 SERRA DO GERÊS

1 SERRA DA PENEDA

8 SERRA DO GERÊS

14 BAIONA

28-30 ALENTEJO

MAIO

1 ALENTEJO

13 MAIA

20-21 ANCARES

31 ANIV BLOGUE

JUNHO

3 PASSADIÇOS DO VEZ

3-4 SINTRA/SETÚBAL

10 SERRA AMARELA

15 GEIRA ROMANA

15-24 MARROCOS

24 LAGOAS DE BERTIANDOS

JULHO

1 CAMINHA

8 BUÇACO

19-23 PICOS DE EUROPA

AGOSTO

12-19 PICOS DE EUROPA

26-27 ACAMPAMENTO UPB

SETEMBRO

2 FAFE

9 SERRA DO GERÊS

10 SERRA DO GERÊS

16 ALFENA-VALONGO

21-30 AÇORES

OUTUBRO

5 PAREDES DE COURA

6-8 MUNIELOS-SOMIEDO

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.