Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

UM PAR DE BOTAS

UM PAR DE BOTAS

Trilho do Vale do Bestança

Ora, o Bestança e o seu ledo vale!

Aos 18 dias do Mês de Março do ano de 2006, guiados pela Colina Pl’Ana (mais competente do que o Guia “Michelin”!) aproxima-nos rapidamente do ponto onde iríamos iniciar a conquista do Vale de Bestança.

Lugar recôndito o do inicio do percurso, mais exactamente o Largo da Nogueira, na aldeia de Vila de Muros.

A montanha, ao fundo, mostrava-se feroz e com um véu negro que premeditava chuva da grossa, mas no nosso percurso de 6kms tivemos a omnipresença do Sol.

O percurso de não exigiu grande esforço nem atributos técnicos, apesar de ser pautado por constantes desníveis de altitude.

Emaranhados pelo verde do vale fizemos o trilho em cerca de 1h50, dadas a paragens frequentes para os momentos das artes fotográficas que as belezas infindáveis dos lugares nos ofereciam (ai, ai, Trepadeira…). Paragens ainda para aconchegar o estômago e assaltar uma laranjeira desprevenida.

Na nossa azáfama, passamos por várias aldeias – umas habitadas, outras “fantasma” – como Covelas e Valverde. Para além da paisagem “estonteante”, destaque para a paisagem humanizada (as típicas pontes, moinho e casas daqueles sítios), e para os Prados do Bestança (espaço singular e digno dos mais belos poemas e melodias!).

Terminada a “tarefa” decidiu-se subir ao Montemuro, almoçar e dar mais um pouco à perna. Frustrados os intentos, pois lá no topo, para além do nevoeiro, chovia desesperadamente e não havia abrigo para o repasto.

Descemos alguns Kms, nos domínios de Tendais, até um lugar onde se deslumbra uma bela paisagem de águas corrediças e muitos moinhos, e onde se inicia um outro percurso, com temática nos referidos moinhos.

Todavia, a malta – que só lhe dá para suBIR -, em vez de entrar na demanda dos moinhos, encarrilou num troço que subia, e muito subia…

Acabamos por fazer uma competição! Momento marcante, pela novidade, no UPB…

Sim, a dado ponto o grupo dividiu-se para tomar de assalto o Parque Eólico do alto do Cabril…

No grupo 1 enfileiraram os “trepadores internacionais” Pombo, Seixo, Gravilha e Trepadeira; no grupo 2, “vedetas” como Zimbro, Andarilhus, Papoila, Colina Pl’Ana, Urtiga e Bolota. A disputa foi renhida. A subida, de íngreme, quase vencia os dois grupos, mas dada a valentia de todos, acabamos por nos reunir na meta proposta.

… áh, a vitória sorriu ao grupo 2, cujo 1º elemento chegou com 15 minutos(!!!) de avanço sobre o grupo 1.

Já bem exauridos das energias, descemos à desfilada e “finalmente” revestidos de chuva…

Destaque final para a única lentidão do dia: o serviço do café em Cinfães, onde fomos restaurar as forças…

Já sabem quem participou, só resta enviar um Bem-haja para todos…

Andarilhus

p.s.: logo que possa colocarei as FOTOS (mts)

medronho
umpardebotas@gmail.com

publicado às 12:42

Patrocínios

37 comentários

Comentar post

Pág. 1/3

Mais sobre mim

imagem de perfil

AGENDA MENSAL

JANEIRO

7-8 SERRA DA ESTRELA

14 SERRA DO GERÊS

21 SANTO TIRSO

28 CAMINHA

FEVEREIRO

11 SERRA DO GERÊS

18 BARCELOS

25 AÇORES

25 CAMINHADA DE CARNAVAL

MARÇO

4 SERRA DO XURÊS

11 VIANA DO CASTELO

18 FAFE

18-20 PICOS DE EUROPA

20 ANIVERSÁRIO UPB

25-26 CHAVES

ABRIL

1 SERRA DO GERÊS

1 SERRA DA PENEDA

8 SERRA DO GERÊS

14 BAIONA

28-30 ALENTEJO

MAIO

1 ALENTEJO

13 MAIA

20-21 ANCARES

31 ANIV BLOGUE

JUNHO

3 PASSADIÇOS DO VEZ

3-4 SINTRA/SETÚBAL

10 SERRA AMARELA

15 GEIRA ROMANA

15-24 MARROCOS

24 LAGOAS DE BERTIANDOS

JULHO

1 CAMINHA

8 BUÇACO

19-23 PICOS DE EUROPA

AGOSTO

12-19 PICOS DE EUROPA

26-27 ACAMPAMENTO UPB

SETEMBRO

2 FAFE

9 SERRA DO GERÊS

10 SERRA DO GERÊS

16 ALFENA-VALONGO

21-30 AÇORES

OUTUBRO

5 PAREDES DE COURA

6-8 MUNIELOS-SOMIEDO

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2004
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.