Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

UM PAR DE BOTAS

UM PAR DE BOTAS

TRILHO DE S. BENTO


Dia 2 de Setembro o UM PAR DE BOTAS (UPB) retoma as caminhadas oficiais. E desta feita vamos caminhar para a Serra do Gerês.

O Trilho do São Bento, de âmbito cultural e paisagístico, apresenta-se como um percurso pedestre de pequena rota (PR), tem uma extensão de aproximadamente 10,5 km, com um tempo de duração de 4 horas, sendo o grau de dificuldade médio, com alguns desníveis acentuados.

Este percurso estende-se ao longo da encosta sudoeste do vale do Rio Caldo sendo interceptado, em dois locais, pelo troço da E.N 304, que liga as freguesias de Rio Caldo e Covide. O seu traçado caracteriza-se por locais de interesse histórico-cultural, de cariz religioso, que despertam curiosidade ao pedestrianista e visitante. Um dos principais atractivos deste trilho são os antigos fornos de fabrico de carvão, denominados de furnas, o fojo do lobo - locais de captura do animal e as rochas graníticas com as pegadas de Santa Eufémia, representando vestígios que remetem às tradições e mitologias da freguesia de Rio Caldo. O fojo do lobo e a furna são estruturas que demonstram e confirmam a relação de coexistência vivencial, com benefícios e malefícios, entre o homem e determinados animais, inclusive o urso e o lobo.

No fim da caminhada, quem estiver interessado pode levar fato de banho, já que lá perto há bons locais para dar um mergulho.


 

Locais de ponto de encontro: na FEUP às 8h, e/ou em Braga às 8h40m, e/ou junto ao Santuário de S. Bento às 9h30m. Sejam pontuais.

 

 

medronho

publicado às 10:37

O caminheiro da pré-temporada

O fim de semana de 26-27 foi passado em grande.
Começamos em Melgaço (almoço) e terminamos em banhos no rio Vez.

No sábado estivemos a caminhar em Lamas de Mouro o GR (grande rota) que vem de Castro Laboreiro e que vai até ao Soajo. Fizemos parte deste trilho, que nos tinham informado que estava (e est á desactivado , mas ainda continua marcado com as cores de GR (branco e vermelho). O trilho precisa de limpeza do mato e o retocamento das pinturas. Não entendo a razão de um trilho tão bonito (paisagem envolvente) esteja abandonado já sei que não há $$ para pagar ao técnicos do parque P ). Soube de uma "fonte" (segura) que os espanhóis já se ofereceram para marcar novos, e actualizar os existentes. Mas parece  que o parque prefere deixar tudo como está (ao abandono).
Após o termino do trilho fomos ao encontro do caminheiro-aventureiro , o Louro.
Preparamos o jantar, e começamos a assar as carnes preparadas e temperadas com alho e sal.
O Louro com o seu excelente vinho tinto "Quinta do Cabriz ", mais o vinho tinto do Passo Largo, foi um bom refresco para o corpo. Estava uma noite amena.
Após termos enchido a barriga ainda fomos dar uma volta até ao centro da vila de Lamas de Mouro. Nos locais escuros era soberbo para observar as estrelas. A noite estava bastante estrelada.
Antes de irmos dormir ainda bebemos chá preparado pelo Louro.
Acordamos s 8h, arrumamos as tendas, fomos tomar o pequeno almoço e pagamos a despesa do UPB no parque de campismo. Ainda tivemos um bom desconto :)
Queria também dar uma ressalva ao senhor do parque: é um individuo com muita sabedoria de ecoturismo, com muitas boas informações de locais a visitar.
Aconselho é quem esteja interessado em fazer ecoturismo a passar pelo parque de campismo de Lamas de Mouro. É uma boa referência.
Chegamos a Castro Laboreiro por volta das 10h30m . Preparamos as mochilas, calçamos as botas e trocamos umas informações sobre o trilho. Pusemos o nosso par de botas em andamento já eram 11h10m (muita cavaqueira).
Fomos fazer o Trilho Castrejo, mais conhecido pelo Bico do Patelo .
O início do trilho é por estradão. No fim do mesmo o trilho não tem marcação (desapareceu). Tivemos que andar por trilhos (carreiros) das cabras numa tentativa de encontrarmos as marcas do trilho. Ainda demoramos uns 40 minutos. Mas encontramos.
Daí foi sempre a andar, andar....até à base do Bico do Capelo, onde paramos para almoçar.
Estivemos a almoçar à sombra de umas árvores, já que o sol estava forte, e não havia vento - estava muito abafado.
A subida até ao Bico do Capelo é um pouco íngreme , mas a maior dificuldade era mesmo o calor.
Após esta subida, descemos até Castro Laboreiro.
Foi uma boa caminhada, muito interessante, mas não para ser realizada nesta altura do ano.

No fim ainda fomos tomar banho ao rio Vez, em Arcos de Valdevez. Aqui foi a mancha negra do fim de semana - a Esteva perdeu a máquina fotográfica digital :( .

Foi um excelente fim de semana de caminhadas e convívio, onde o espírito do UPB reinou.

Caminheiros participantes: lacrau, urtiga, senhora do monte, passo largo, louro, esteva e medronho.

Ficamos a espera das FOTOS da senhora do monte.


medronho


p s : DIA 2/9 recomeçamos as caminhadas oficiais do UM PAR DE BOTAS.
Conto com voc s .
publicado às 09:11

CASTRO LABOREIRO

Como já avisei no post anterior, já não vamos caminhar em Sanabria.
Iremos este fim de semana (dias 26 e 27) para terras de Castro Laboreiro.

Vamos ficar acampados no parque de campismo de Lamas de Mouro.

É para sair do Porto (feup) às 9horas, com saída directa para Lamas de Mouro.

Quem pretender caminhar connosco é favor de me avisar para o mail do UPB (umpardebotas@gmail.com)


Boas caminhadas,

medronho
p.s.: vamos caminhar até ao Bico do Patelo
publicado às 11:28

Mais sobre mim

imagem de perfil

AGENDA MENSAL

JANEIRO

4 SERRA DO XURÉS

11-12 SERRA DA ESTRELA

18 LIXA

FEVEREIRO

1 SERRA DO GERÊS

8 PÓVOA DE VARZIM

22 CARNAVAL UPB

MARÇO

7 SERRA D'ARGA

14-31 COVID 19

ABRIL

1-30 COVID 19

MAIO

1-30 COVID 19

31 ANIV BLOGUE

JUNHO

6 SERRA DO GERÊS

10 SERRA DO GERÊS

20 SERRA DO MARÃO

JULHO

4 SERRA D'ARGA

11 CAMINHA

18 SERRA DA ESTRELA

19 SERRA DO AÇOR

25 CARREÇO - CAMINHA

AGOSTO

8 CAMINHA - VALENÇA

22 SERRA AMARELA

SETEMBRO

5 PÓVOA DE LANHOSO

26 SERRA DO GERÊS

OUTUBRO

10 FAFE

NOVEMBRO

1-30 COVID

DEZEMBRO

1-31 COVID

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2005
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2004
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D

Mensagens

subscrever feeds

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.