Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

UM PAR DE BOTAS

UM PAR DE BOTAS

ALMANZOR, conquistado!

Foi um fim de semana soberbo para o UM PAR DE BOTAS. Todos os nosso objectivos foram conseguidos: andar encordados , usar o piolet, crampons, rapel e subir ao ponto mais alto da SERRA DE GREDOS : ALMANZOR .

No dia 25 saimos da Plantaforma de GREDOS por volta das 9h30 da manhã. Com as mochilas pesaditas lá começamos a subir, a subir, e logo com inícios de que íamos andar na neve.

Conforme íamos subindo mais neve encontrávamos , e mais vezes nos enterrávamos. Havia alturas em que a neve estava acima do joelho. Demoramos mais de 3h a chegar ao Refúgio de Elola que está a 2000m . Quando lá chegamos o Refúgio estava fechado. Almoçamos e fomos com os formadores para um ponto mais alto treinar técnicas alpinas enquanto o guarda não chegava, se é que chegava. Chegou por volta das 16h.

Após um dia de muito calor e com o reflexo da neve ficamos com a cara queimada!...

Jantamos, conversamos sobre a actividade do dia seguinte e fomos dormir. A luz apagou-se por volta das 22h20.

No dia 26 acordamos por volta das 6h. Tomamos o pequeno almoço, preparamos as "tralhas" e seguimos rumo ao ALMANZOR .

O canal de acesso ao ALMANZOR começa com uma inclinação de 20% e termina nos 50 a 60 %. No entanto chegamos à "base" rochosa (últimos 200m) em 1h30. Fomos num bom ritmo. Encordamos , colocamos os crampons (antes não dava pq a neve era mt mole), piolet firme e começamos a subir por uma encosta onde a neve já estava bem dura (gelo) e rochosa. Tivemos que fazer uns passos com muito mais cuidado, mas acessível . O pior era o grupo que ia à frente e mandava uns bocados de gelo para os que estavam em baixo. Usamos os capacetes. Chegamos ao topo do Almanzor juntamente com o grupo de montanhismo "Alto Relevo". Como o espaço é muito pequeno foi à vez a tirar as fotos.

Começamos logo a descer (ainda mais cuidado), mas desta vez em rapel.

O guia formador-mor decidiu não descermos pelo canal por onde tínhamos subido, já que a neve estava exposta ao sol e estava muito mole. Optamos por seguir pela "encosta dos cobardes" (o nome engana, e mt ) em direcção à Galana .

Depois do rapel e do "corrimão" continuamos encordados  pela crista dos montes. Mas, como a neve também estava muito mole, descemos em certos sítios de sku , espectáculo!

Fomos descendo e sempre pondo em prática todas as dicas e conhecimentos que nos foram dando. Sempre em segurança, nunca colocando em risco nada nem ninguém. Fizemos várias simulações de quedas em vertentes, onde os formadores queriam colocar em prática os nossos conhecimentos e os nossos reflexos, correu sempre muito bem!

Descemos em segurança até ao refúgio. Almoçamos, preparamos as mochilas e seguimos para Hoyos del Espino . O refúgio estava cheio e não tivemos vagas. E fizemos a reserva 1 mês antes.

Dia 27, domingo, dia de regresso o que estava planeado era treinarmos mais um pouco junto à Plataforma de Gredos . Foi o que fizemos. Almoçamos e seguimos para Portugal.

Foi um fim de semana onde aprendemos bastante e sentimos (cada vez mais) a montanha a chamar por nós.

Quero dar os parabéns aos formadores, foram 5 estrelas. Explicaram muito bem o que íamos fazer e sempre no sentido da segurança.

Foi para nós um privilégio termos dois montanheiros com enorme currículo a dar-nos formação.

Muito obrigado.

Saudações montanheiras,

Caminheiros participantes:  kangchenjunga , relampago  , sherpa, sherpa-lhamu , cenourinha, j. preguiçoso, nogueira, medronho e águia real.

publicado às 15:55

Mais sobre mim

imagem de perfil

AGENDA MENSAL

JANEIRO

5-6 SERRA DA ESTRELA

12 MATOSINHOS

26 SERRA DA PENEDA

FEVEREIRO

9 MAIA

16-17 SANABRIA

23 CAMINHA

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D

Mensagens

subscrever feeds

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.