Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

UM PAR DE BOTAS

UM PAR DE BOTAS

SERRA DE VALONGO

A caminhada começou próximo da hora prevista.


Do parque de estacionamento da superfície comercial avistávamos o relevo montanhoso que nos aguardava. O horizonte mantinha-se algo encoberto por neblina que tardava a acordar, porém o Sol já marcava o olhar.

A primeira etapa destinou-se a vencer o alcatrão e o cimento que se interpunha entre nós e a obra da mãe natureza. Demorou cerca de 20 minutos e permitiu conhecer um pouco do Valongo periférico.

Confrontamos então com as colinas xistosas da zona de Susão, junto à Quinta da Lousa, alcançamos a sua crista através de uma subida com alguma inclinação. O maior desafio do dia.

Lá pelo topo da colina altaneira chegamos a um largo corredor, muito frequentado por adeptos de BTT e de veículos motorizados de todo o terreno.

A princípio amplo, o estradão, a dado trecho, acabou por revelar bifurcações direcionais, transformando-se em diferentes trilhos, mais caraterísticos das serras.

Seguíamos sempre paralelos a Valongo e com a urbe sempre à vista, numa paisagem superior magnífica. O percurso levava-nos na direção de Campo.

Após um traçado sinuoso em altimetria, como se fora uma verdadeira “montanha-russa”, despedimo-nos da anfitriã rochosa, entrando novamente em espaço urbano, no lugar de Balselhas.

Iniciamos então a ligação entre montanhas, circulando por mais cerca de 20 minutos por ruas e estradas, até alcançarmos o lugar de Azenha. Aí, junto à ponte, tomamos o corredor ecológico – percurso homologado, “Verde” – e dirigimo-nos no sentido de Couce.

A barriga a dar horas, embalada por sombra presenteira, pediu pausa para dar atenção às vitualhas que confortariam alguma fraqueza.

Retemperados, regressemos pelo mesmo trilho, o qual nos levou de volta a Valongo, para a última e mais difícil etapa…

Ninguém contava com tamanha privação: uns minutos latos de espera, para depois alguém nos FORÇAR a comer aquelas saborosas bifanas. Não se faz… :)

Mas, já que ali estávamos, fez-se o sacrifício. Umas quantas bifanas “morreram” à dentada, algumas papas foram sacrificadas e choveu imenso… cerveja (e não só)!

No fim de contas e feitos os réditos, mais 16 kms de alegre caminhada UPB, em que todos tiveram oportunidade para confraternizar, divertir-se e transpirar um pouquito. Sobejam as memórias.


Um bem-haja a todos os participantes.


Andarilhus

 

Participantes: 4 Tempos, Bifanas, Fojo, Castor, Sete Saias, Monte, Brisa, Andarilhus, Cotovia, Racha Lenha e Raíz; Caloiros: Dragão, Verdinha, Piriquita, Torga e Rocha.


publicado às 09:43

Mais sobre mim

imagem de perfil

AGENDA MENSAL

JANEIRO

4 SERRA DO XURÉS

11-12 SERRA DA ESTRELA

18 LIXA

FEVEREIRO

1 SERRA DO GERÊS

8 PÓVOA DE VARZIM

22 CARNAVAL UPB

MARÇO

7 SERRA D'ARGA

14-31 COVID 19

ABRIL

1-30 COVID 19

MAIO

1-30 COVID 19

31 ANIV BLOGUE

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2005
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2004
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D

Mensagens

subscrever feeds

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.