Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

UM PAR DE BOTAS

UM PAR DE BOTAS

SERRA AMARELA

Serra Amarela – de Lourido à Louriça

 

Um pouco mais tarde do que a hora marcada as botas fizeram-se ao trilho. No total foram 9 os pares de botas que alinharam na descoberta de novos trilhos. O dia ameaçava chuva, mas havia uma fé que o pior já teria passado. De Lourido (200 metros) até à Ermida (500 metros) subimos por um trilho marcado a precisar de manutenção. Aliás, do trilho apenas se encontram algumas marcações. As restantes informações já não existem. Julgo que foi aberto pela ADERE. É uma parte bonita, mas feita num dia de calor deve doer. O Côxo, que já tinha feito esta parte, num desses dias, confirmava. São 300 metros de cota a subir por antigos caminhos carreteiros sem o abrigo de árvores. Ainda que suavizados pelas vistas sobre o Rio Froufe, pela direita, e sobre a Ribeira de Carcerelha. Nesses dias a latada protectora com que a Ermida nos recebe parecerá um paraíso. Avisados pelo Galga, procurámos visitar o Núcleo Museológico da Ermida, escassamente divulgado, abandonado pelo Parque Nacional da Peneda Gerês, apenas aberto ao público pela boa vontade da Junta de Freguesia. Entre outras coisas no núcleo encontra-se a “Pedra dos Namorados” e uma estátua menir, ambas descobertas na Branda de Bilhares, que merecem uma visita. Uma pequena espera e a chave apareceu. Foi o próprio presidente da Junta de Freguesia da Ermida que nos guiou na visita. É uma pequena casa, mas merecia maior atenção. Explicou-nos que procura que PNPG e a CM Ponte da Barca assumam as responsabilidades que uma freguesia não pode assumir. Lamenta que nem sempre possam possibilitar a visita, assim como nos explicou as dificuldades em manter o espaço que precisava de obras. O PNPG deixou de comparticipar na manutenção, a CM de Ponte da Barca gostava de levar o espólio para a sede do concelho, a população deseja manter o núcleo,  Explicou-nos algumas das diligências que procura promover. A Ermida é uma das últimas freguesias de Ponte da Barca. Como Germil, a Ermida está em pleno PNPG. Possui cerca de 83 habitantes. A Ermida e Germil são duas freguesias a morrer numa sangria lenta.

Entretanto a fé num dia de chuva não se comprovava. Os clientes do café da aldeia despediram-se de nós com um “chuva civil não molha militares” e algumas indicações sobre os caminhos a fazer. Da Ermida à Branda Bilhares (550 mteros) a chuva e a névoa não nos deixou apreciar toda a beleza da paisagem e fez com que, por momentos, hesitássemos no caminho a seguir. Acabámos por seguir e almoçar no Chão do Couto (800 metros), cerca de 600 metros após Lourido.

No final do almoço a chuva tinha passado e mantinha-se intacta a vontade de caminhar. Subimos até à Chã da Fonte (1100 metros) rapidamente e à nossa frente estava a Louriça encoberta. Aqui um grupo de 4, capitaneados pelo “olímpico” Galga, subiram e desceram  os cerca de 260 metros finais num tempo “torpedo” de uma hora. Os cinco restantes, onde me incluí, ficaram a gozar de um merecido descanso.

Descemos à aventura procurando um trilho que as cartas antigas indicavam junto ao local da reunião da Ribeira da Frieira e da Ribeira da Cova. A descida até ao trilho não foi fácil. Foi o sector “de aventura” da caminhada. O trilho levou-nos directamente à branda e regressámos à Ermida por um outro caminho. Um caminho rural bonito e bem calcetado que permite o acesso de carros. A descida da Ermida a Lourido foi feita num ritmo “doido”. Os joelhos bem reclamaram, mas a vontade de chegar rapidamente aos carros era muita. Depois ainda estivemos um pouco a “aclimatar”. Foi uma caminhada um pouco mais dura do que a imaginei inicialmente. Aguardo os dados do GPS, mas terão sido uns 24 km. Ficámos a conhecer um pouco melhor a Serra Amarela e por aqueles locais ainda há outras coisas para descobrir. Valeu a pena.

 

Participantes: Tília, Coura, Côxo, Rocas, Louro, Jota, Bicho do Mato, Galga e Leão.

 

Até à Louriça subiram: Galga, Rocas, Leão e Jota

 

 

 

Louro

 

publicado às 10:44

Mais sobre mim

imagem de perfil

AGENDA MENSAL

JANEIRO

4 SERRA DO XURÉS

11-12 SERRA DA ESTRELA

18 LIXA

FEVEREIRO

1 SERRA DO GERÊS

8 PÓVOA DE VARZIM

22 CARNAVAL UPB

MARÇO

7 SERRA D'ARGA

14-31 COVID 19

ABRIL

1-30 COVID 19

MAIO

1-30 COVID 19

31 ANIV BLOGUE

JUNHO

6 SERRA DO GERÊS

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2005
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2004
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.