Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

UM PAR DE BOTAS

UM PAR DE BOTAS

CAMINHADA TORGUIANA: SERRA AMARELA

 Esta caminhada (sábado, dia 8 de Dezembro) é uma homenagem do UM PAR DE BOTAS a um dos escritores que mais escreveu e percorreu a Serra do Gerês. Em 25 de Julho de 1945, Miguel Torga descreveu nos seus Diários “um dia pela Serra Amarela, a percorrer vezeiras, a visitar fojos de lobos e a quebrar a cabeça no enigma de quinze ou vinte casarotas perdidasnuma chapada”.
“A Serra Amarela é um dos ermos mais perfeitos de Portugal.
Situada entre o Gerês e o Lindoso, as suas dobras são largas,
fundas e solenes. Sem capelas e sem romarias, cruzam-na os
lobos, os javalis e as corças. A praga dos pinheiros oficiais ainda
lá não chegou. De maneira que mora nela o sopro claro das livres
asas e o riso aberto dos grandes sóis. Não há estradas, senão as
da raposa matreira, nem pousadas, senão as cabanas dos
pastores. É Portugal nuclear, a Ibéria na sua pureza essencial e
granítica. Um pé de azevinho aqui, urzes milenárias acolá, um
carvalho numa garganta, nenhum coração de entre o Douro e
Minho pode deixar de se sentir aquecido e reconfortado em
semelhante chão.”
 
 
 
Celebrando o 100º aniversário do seu nascimento o percurso da caminhada percorre alguns dos lugares visitados nesse dia de 1945.
 
HOMENAGEM A MIGUEL TORGA
 
Extensão do Percurso: 16 Km
Duração: 5h30 horas
Cota máxima: 1200 metros (Chã do Muro)
Cota inferior: 760 metros (Brufe)
Dificuldade média
 
 
Motivos de interesse:
- paisagem sobre a albufeira de Vilarinho das Furnas
(parcialmente visível) e Serra do Gerês
- diversos fojos de lobo
- casarotas (vestígios arqueológicos)
- silhas de ursos
- aldeia de Brufe
Informação adicional:
Esta caminhada é organizada em celebração do 100º aniversário do nascimento de Miguel Torga. Durante a caminhada serão lidos poemas e textos do autor.
O percurso não está marcado e realiza-se quase sempre por trilhos de pé posto.
 
 
 
Local de encontro:
7h30— Porto, FEUP
8h30— Braga, Tostum (Rua Nova de Santa Cruz) - Junto à Universidade do Minho
9h30— Brufe (Terras de Bouro)
 
 
 
Louro
 
publicado às 10:48

SERRA AMARELA

Há já muito tempo que “andava com o bichinho “ a remoer cá dentro, faltava a Amarela. A Serra Amarela retratada no livros do Torga, que me intrigava com a sua descrição das Casarotas.

 

Saímos pelas 10.00 horas de Brufe, bela e verde aldeia, orgulhosa da seu papel nas guerras napoleónicas.

Dirigimo-nos a Cortinhas. Daí começámos a subir a serra, numa 1º fase, seguindo o “Trilho das Casarotas” e depois, saltando de mariola em mariola até ao Muro.

 

Mas, e já no alto de Mata Porcos, nome infeliz para aquele local, parámos para admirar a paisagem – SOBERBA!!!

Apetece dar um salto e mergulhar na água da Albufeira de Vilarinho das Furnas.

 

Continuamos até ás Casarotas - Desilusão!! Esperava algo mais, mas, e após 60 anos, das descrições do Torga, restam uns amontoados de pedra, bem dizia ele  " e daqui a algum tempo não restará de todo o mistério nenhum sinal. Mas talvez seja melhor assim. Os mistérios são o alimento natural do tempo. E quando os anos os digerem, fica tudo em paz."


Com a vista nas antenas, continuamos a nossa subida, agora já bem juntinhos ao Muro, que separa as terras de Vilarinho das terras galegas, guiados por uma família de Garranos.

Eram 1.30h e tínhamos alcançado a Louriça. Sentamos á sombra e com vistas prodigiosas para o Lindoso, almoçámos.

 

Descemos pelo mesmo caminho até Casarotas e daí seguimos para o Curral dos Figos. Entramos novamente no “trilho de Casarotas” em direcção ás Colmeias do Pito e seguimos a meia encosta até Brufe.

Bela aventura foi a de saltar muros, com arame farpado, que vedam terrenos abandonados cobertos de mato.

Mais um salto e estávamos no ponto de partida.

 

Neste belo fim de tarde, solarengo e quente, típico dos dias de Verão, é de notar a força da emigração nesta aldeia de montanha, que a fervilhava de gente e bem jovem.

 

Caminheiros Participantes:

Pé Grande (Braço direito), Truta (Braço esquerdo), Fonte, Nogueira, Barba-de-Milho, Riacho, Tempestade e Águia-real.


Distância: 17 km

 


 

Dados GPS: cedidos pelo Barba-de-milho (UPB)


 



Águia-real

publicado às 20:30

Mais sobre mim

imagem de perfil

AGENDA MENSAL

JANEIRO

4 SERRA DO XURÉS

11-12 SERRA DA ESTRELA

18 LIXA

FEVEREIRO

1 SERRA DO GERÊS

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2005
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2004
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.